RISC, Práticas em negócios

"EXIT" não é uma saída

2016-06-30 20:46:38

Depois do BREXIT, temos visto nas redes sociais e na imprensa, de modo geral, que há pessoas de outros países da Europa também querendo o seu EXIT da UE (European Union). Querem o GREXIT, ITEXIT, IREXIT e por aí vai? Até aqui, na América do Sul, temos visto alusões ao EXIT, como o Mercosul Exit e, incrivelmente, os estados do Sul do Brasil (PR, SC, RS) e mais Estado de São Paulo da região Sudeste, querendo SUDEXIT do resto Brasil.

Mais radicalmente vemos nas redes sociais pessoas do Estado de São Paulo querendo a sua "independência do Brasil", ou seja, o SPEXIT, tendo em vista a desproporcionalidade da contribuição de impostos de São Paulo com outros estados da Federação, fazendo com que o contribuinte de SP ache isso injusto.

Mas onde é que vamos parar com tudo isso? Que loucura! Que precocidade de raciocínio! Que irracionalidade!

Acho que temos que ter calma e não ir ao encontro do radicalismo, fazendo comparações sem sentido algum. Parece que o mundo agora está questionando a globalização, a interação entre as economias dos países, a facilidade de transações bancárias, comerciais, ao livre comércio, ao livre acesso de fronteiras, etc. Adicionado a tudo isso, temos as diferenças religiosas e sociais, a intolerância, o racismo, homofobias e a enorme migração dos países do oriente médio aos países da Europa. Tudo isso gera um protecionismo exacerbado das populações nativas de seus países, principalmente europeus, esquecendo o lado da economia nessa história.

Nessa dinâmica de "EXIT" temos, sem dúvida, um grande retrocesso, principalmente no que se refere à economia, aos negócios, à vida profissional das pessoas, às empresas locais e globalizadas, à geração de empregos, à culturalização entre os povos, só para ficar em alguns exemplos. O mundo globalizado trouxe dinâmica e velocidade à tecnologia, à troca de experiências, à troca de culturas e diversidade e, também à competição sadia entre países e empresas. Deve-se entender que há espaço para todos! Há locais em que determinados produtos são mais acessíveis e competitivos, do que em outros locais, e vice-versa.

Nesse emaranhado de controvérsias, trazendo para o lado empresarial e de negócios, a RISC tem em seus consultores a experiência de muitos anos de altos e baixos da economia e da política, principalmente no ambiente caótico brasileiro, que com certeza, poderá ajudá-lo a fazer as melhores escolhas estratégicas para melhorar o seu negócio, de uma forma mais racional do que a emoção apontada na febre do "EXIT". Fale conosco!


Antônio Zanardo
Consultor RISC



Voltar