RISC, Práticas em negócios

Supply Chain Management (Gerenciamento da Cadeia de Fornecedores)

2015-06-16 17:40:16

De certa forma, o Supply Chain Management - SCM, sempre foi um sinônimo de Logística e, também, movimento de materiais. Mas com o passar do tempo, o SCM abriu um leque do “in ao out”, ou seja, vai do gerenciamento de produtos e materiais, desde os fornecedores de matéria prima, passando para os fornecedores propriamente ditos, recebimento destes materiais, transformação e produção do produto e, finalmente, entrega ao cliente final. Há que se acrescentar também informações de dados financeiros de toda a cadeia. A coordenação integrada deste fluxo permite o balanceamento da operação, criando uma excelência funcional e, consequentemente, a satisfação dos clientes. Há ainda outro fator nessa dinâmica, que é a redução de custos. A excelência da operação só será completa com esse fluxo funcionando dinamicamente e com o menor custo possível, para assim atingir as metas financeiras da empresa, num cenário cada vez mais competitivo. A redução de custo da cadeia como um todo e o aumento da fatia de negócios do mercado, é a receita da maioria das empresas para um crescimento lucrativo e retorno para os acionistas. É importante nessa dinâmica do SCM estabelecer objetivos e métricas, além do acompanhamento das mesmas para correção de rumo, se assim necessário for. A estratégia de SCM deve envolver parceiros, fornecedores e clientes, pois a implementação de conceitos e tecnologias de colaboração faz parte da estratégia, com a finalidade de capturar os benefícios da cadeia de suprimentos. É necessário selecionar bem os parceiros para obter a melhor contribuição possível, de forma a serem suficientemente capazes para enfrentar as oscilações do mercado, principalmente numa economia globalizada. Naturalmente, os benefícios desta estratégia desenhada da cadeia de suprimentos serão significativos, e fundamentais para a sustentabilidade da empresa.



Voltar