RISC, Práticas em negócios

Aumento da inflação e os aumentos compulsórios.

2015-06-29 18:48:45

Caros leitores,

Nenhum contribuinte que vive no Brasil precisa ser graduado em economia para entender esta situação absurda que estamos vivendo em relação ao índice de inflação, não é mesmo?

No último dia 24 de junho de 2015, a matéria no Jornal Estadão: "Banco Central aumenta projeção da inflação para 9% em 2015 " diz o que poderia ser, o que deveria ser e o que precisaria ser, sem ao menos concluir o que se passou de fato para estarmos sofrendo com essa inflação?

Sem ser um Economista de fato, porque a minha formação é em Administração de Empresas, é fácil entender a origem da nossa inflação e os disfarces que estão sendo aplicados para achar supostos culpados por esse galopante aumento da inflação.

Obviamente, que podemos ver vários disfarces e artifícios sendo praticados para não aparecer diretamente ao público as artimanhas dessas manobras.
Contudo, com artimanha ou não, a inflação tem uma origem tecnicamente explicável. Como pode uma economia em recessão ter uma inflação? Em qualquer país de livre economia deveria existir a tal da deflação e não inflação. Então, por que o Brasil é tão especial para, numa recessão, gerar inflação?

A explicação é simples e direta: veja seguidos aumentos tributários que a cadeia produtiva vem sofrendo nos últimos anos. Em cascata temos impostos Federais (PIS, COFINS, IPI, IR, SISCOMEX), Estaduais (ICMS Normal e Substitutiva). E veja, também, as tarifas públicas (energia, água, esgoto, etc) e Municipal (Instituindo vários tributos menores, dependendo do município). Aliado a isso, temos aumentos sucessivos nas tarifas dos grandes operadores econômicos do mercado (bancos, operadores de telefonia, plano de assistência médica, pedágios, etc), que tem o poder e colaboração dos governantes para fazer o que desejar no mercado.

Aliado aos fatos que mencionamos, ainda vem a pior parte: cadê o dinheiro dos contribuintes que deveria estar sendo empregado em empreendimentos de melhoria para a sociedade, como construção de hospitais, escolas, estradas, aeroportos, entre outros, e na estruturação da cidadania que garanta segurança aos cidadãos como contribuintes? Onde foram parar os bilhões que deveriam estar alavancando a sociedade com investimentos e infraestrutura básica? Infelizmente, foram para os bolsos dos corruptos, numa corrupção generalizada que estamos vivendo no nosso país há algum tempo.

Daí conclui-se que, quem tem poder e está no comando do país, está tentando achar um culpado chamado inflação para jogar a culpa pela total omissão e falta de governança competente. E falar que a miséria e pobreza está saneada é uma tremenda utopia. Se não tivesse sido desviado tanto em corrupção, a sociedade como todo tinha muito mais, com mais qualidade de vida e com saúde social e econômica.

Por isso, os empresários sérios e trabalhadores do nosso país, que normalmente são colocados como vilões pelo aumento nos preços, não veem outra alternativa senão repassar, nos preços dos seus produtos, esses aumentos que chegam de forma compulsória, e impossível de absorver na margem de lucro, já que ultimamente ela tem sido totalmente achacada pela concorrência da China, ficando sem condição para assumir estes grandes aumentos.

É preciso recriar uma nova visão de gestão dos que detém poderes no nosso país.

Kimio Ishisaki
Consultor



Voltar